RSS

Este é um espaço para falarmos de culinária, gastronomia, receitas e temperos! Não deixe de dar a sua contribuição!

Nhoque de Aipim

Olá Pessoal!!

Espero que vocês tenham gostado da receita que postei nesta terça-feira. Fiquei até sabendo que a Sabrina Bettini experimentou a receita e que deu certo! Que legal!
Como eu comentei no post anterior, meu prato não foi composto só das almôndegas. Fiz também um nhoque de aipim, super fácil. Vamos lá?



INGREDIENTES


- 500 gr de aipim cozido
- 1 ovo
- 1 colher de margarina
- +/- 200 gr de farinha de trigo (a quantidade varia dependendo da qualidade do aipim)
- Uma pitada de sal


MODO DE FAZER

- Cozinhar o aipim em água até ele ficar macio. Não precisa ficar “derretendo”, como costumamos deixar quando queremos comer aquele aipinzinho cozido com manteiga. Basta que ele fique macio o suficiente para poder ser amassado num espremedor de batatas.
- Escorra o aipim, e deixe que toda a água seja escorrida. O ideal é deixar lá escorrendo por uns 30 minutos, inclusive para que ele esfrie um pouco e fique só morno, que é como você vai trabalhá-lo.
- Retire aquele sabuguinho que fica no miolo do aipim e esprema todo o aipim num espremedor de batatas.

- Feito isso, junte o ovo, a margarina e o sal. Misture tudo até virar uma massa homogênea.


- Comece a colocar a farinha aos poucos. O segredo do aipim é colocar a menor quantidade de farinha possível. Como sabemos, o nhoque de aipim é um pouco mais pesado que o de batata (mas eu acho mais saboroso). Vá adicionando a farinha aos poucos e misturando com as mãos. O ponto é quando a massa solta das mãos e não fica grudando mais. Pode colocar 100 gr de farinha de uma vez só, porque menos que isso com certeza vocês não vão utilizar. Daí por diante, vai colocando a farinha aos poucos, sempre misturando com as mãos, até sentir que chegou no ponto.




- Jogue um pouco de farinha numa superfície limpa e seca (eu coloquei papel alumínio, prendi nas laterais, assim a sujeira fica bem mais fácil para limpar depois.
- Pegue um bolinho da massa e faça uma “minhoca” com ela, da grossura que você quer que seu nhoque fique. Depois corte os nhoques e reserve.


- Feito isso com toda a massa, hora de cozinhar. Encha uma panela com água, espere ferver, e coloque os nhoques aos poucos para cozinhar. Não coloque muitos de uma só vez (o suficiente para ficarem no fundo da panela sem se amontoarem uns nos outros.
- Nhoque de aipim tem um ponto de cozimento totalmente diferente do de batata. Demora mais ou menos uns 5 minutos para que eles subam à superfície da água. Não retirem da água neste ponto (é o que costumamos fazer com o de batata). Pode deixar cozinhar por mais 3-5 minutos, só então retire e coloque numa travessa de vidro à parte.
- Cozidos todos os nhoques, coloque o molho de sua preferência (usei o tal molho de tomate que eu faço, vou ensinar outro dia), um queijinho, e leve para gratinar em forno pré-aquecido a 220 °C por uns 15 minutos (até que o queijo derreta e o molho ferva na travessa). Não economizem no molho, isso faz a diferença!

Bom apetite!

RENDIMENTO: 4 porções (generosas)
TEMPO DE PREPARO: 45 minutos + o tempo para gratinar.

DIFICULDADE: média
PREÇO MÉDIO: R$ 5,00 - R$ 8,00
FUNDO MUSICAL: CD do The Mission, principalmente a música Severina, que eu adooro!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 comentários:

Cristina Luiz disse...

Inhoque é muito bom, de aimpim deve ser ainda melhor, vamos experimentar.... O bolinho de bacalhau feito com aimpim em vez de batata também é muito bom, vou postar em breve...

Sabrina Bettini disse...

Esse eu vou tentar fazer semana que vem com a Ana! Ta com uma cara tão boa!!! :D

Sabrina Bettini disse...

Oi Vivian, alguns comentários:
1) a colher de margarina é de sopa? de sobremesa? de que?
2) como escolher o aipim?

Tentei fazer com a Ana mas não deu certo! :( Tudo bem que não tenho balança e posso ter errado na quantidade de aipim...mas fiz mais ou menos 1kg. Ou seja, dobrei a receita. Coloquei 2 ovos e 2 colheres de sopa de margarina. E fui colocando a farinha até desgrudar (o que demorou uma eternidade). Cozinhei e pronto, ficou MUITO massudo! :( Com gosto de farinha de trigo! :(
Desisto de tentar cozinhar! O próximo só faço com você aqui! :D

Luiz Claudio disse...

Taí, uma boa receita! Já a conhecia, pois minha mãe normalmente faz dela. Fica muito bom.
E como o passeio pelo seu blog foi prazeiroso, tornei-me seu seguidor.
Aproveito para lhe convidar a visitar meu blog e conhecer um pouco de meu trabalho.

http://kibe-cozinhandocomamigos.blogspot.com/

Abs.

Luiz

Postar um comentário